Escrito pela Sara:



Nada como celebrar a entrada nas férias como com uma nova canção.
Esta é para mim muito especial.

Quando eu era pequenina, todas as noites o meu pai me contava uma história antes de adormecer (havia uma regra: eu escolhia as personagens).
Uma noite escolhi um peixinho e uma menina. O meu pai contou e a história nasceu.

Tenho a maior parte destas histórias em várias cartinhas – guardo-as todas como um pequeno tesouro de infância.
Também sei que quando eu estava na barriga da mamã era a mim que me chamavam “peixinho”. E transformei-me em menina.
Passados estes anos a minha história é o berço desta canção. Canto e visito a memória que mora no coração.

 

O Peixinho e a Menina

 

Era uma vez um peixinho
Que andava há muito no mar.
Nadava muito depressa,
Sempre à espera de chegar.

 

Um dia, chegou à terra
E viu uma praia linda:
Viu pessoas, viu crianças
E muitos bebés, ainda.

 

Alguns andavam nas ondas
A mergulhar e a nadar
E o peixinho adorava
Vê-los assim a brincar.

 

Pediu à Fada Rainha
Que lhe fizesse um favor:
Queria ser uma menina,
Sentir o frio e o calor.

 

E então a Fada Rainha,
Com a vara de condão,
Adormeceu o peixinho
E segurou-o na mão.

 

Foi com ele pelo ar
E entrou numa casinha.
Transformou-o em menina,
Deitou-a numa caminha.

 

Hoje lá anda a menina
A correr e a saltar
Mas não se lembra que há anos
Era peixinho do mar!

 

Ao contrário do habitual, esta canção é cantada por mim e pelo André, que também toca a guitarra.
Foi uma canção gravada de uma vez só, numa noite bem-disposta.

 

 

Como não poderia deixar de ser, quisemos que a canção fosse acompanhada por uma ilustração e é aí que entra a nossa Inês. Amiga de sempre, e talentosa ilustradora. Contamos-lhe a história por detrás da história, demos-lhe o poema para ler, a música para ouvir e toda a liberdade para fazer o que mais gostasse. E o resultado final foi este. Para nós perfeito.

 

Login Form